Viver reclamando está, literalmente, matando você

Viver reclamando está, literalmente, matando você

Viver reclamando está, literalmente, matando você

Hoje, vemos que a realidade se apresenta a cada dia mais difícil. Dificuldades econômicas, preocupações constantes e notícias ruins nos cercam de tal modo em nosso dia a dia que, antes mesmo de percebermos, estamos nos tornando pessoas que reclamam constantemente. Além disso, nos vemos em meio a milhares de outras pessoas na mesma situação.

Para ajudá-lo a lidar com esta situação, vou lhe dar cinco motivos racionais e científicos para que você possa ter motivação para dar mais espaço ao otimismo, evitar os pensamentos “reclamões” e evitar, também, as pessoas “reclamonas”:

1.Os pensamentos modelam nosso cérebro 

Nosso cérebro possui um espaço entre os neurônios chamado de fenda sináptica. Quando temos um pensamento, acontece um processo chamado sinapse, no qual um neurônio dispara uma substância química para o outro através da fenda sináptica, construindo uma ponte para permitir a passagem do impulso elétrico que contem o nosso pensamento.

Mas a questão é: a cada sinapse, os neurônios crescem (na verdade, se expandem) juntos a fim de diminuir a distância que o sinal elétrico precisa atravessar. Este é um exemplo dado pelo cérebro que mostra evolução e adaptação. E o mais importante: mostra que nossos tipos de pensamento modelam nosso cérebro e consequentemente o modo como enxergamos a realidade.

Podemos ir um pouco mais a fundo e aplicar também este exemplo a pessoas: quanto mais próximos ficarmos de pessoas que se lamentam demais, mais ficaremos parecidos com elas.

 

2.O vencedor é o que segue o caminho mais curto

Além do maravilhoso fato de nosso cérebro se adaptar a cada pensamento que temos, há outro fato extraordinário: as sinapses mais fortes, ou os pensamentos que temos com mais frequência, definem nossa personalidade. Nossas habilidades, inteligência e resposta a estímulos são moldadas conforme o tipo de pensamento que temos.

Os pensamentos que temos com mais frequência exigem espaços menores entre os neurônios e as sinapses acontecem com mais facilidade. Portanto, os pensamentos que pegam o caminho mais curto na fenda sináptica são os primeiros que surgem em nossas mentes. Então, quanto mais pensamentos positivos tivermos, mais otimista será a nossa mente e a nossa vida!

 

3. Aceitação vs Rejeição, Amor vs Medo, Otimismo vs Pessimismo

Aceitação ou Rejeição? Amor ou Medo? Otimismo ou Pessimismo? A escolha é sua!

Quanto mais você manifestar amor por tudo o que vier em sua vida, deixar que a aceitação tranquilize sua mente e sua realidade e mais otimista for, sua mente terá mais tendência a reagir desta forma diante das mais controversas situações.

Manifeste gratidão pelas situações que acontecem em sua vida e tudo se tornará melhor. Não estou dizendo que você não terá mais pensamentos ruins, que não ficará triste e que não se arrependerá. Digo apenas que quanto mais otimista você for (e isso depende de você), mais otimista será a sua personalidade.

Oh Céus! Oh vida! (Google Imagens)

4. Pensamentos são como espelhos 

Outra revelação fantástica: não são apenas seus próprios pensamentos que moldam seu cérebro, os pensamentos das outras pessoas ao seu redor também podem fazer isso! Sabe por quê? O motivo é simples: quando vemos alguém vivenciando uma emoção (seja ela positiva ou negativa) nosso cérebro experimenta a mesma emoção ao imaginar o que a outra pessoas está sentindo. Nosso cérebro faz isso porque tenta reproduzir as sinapses da outra pessoa em si próprio para que possamos nos identificar com a emoção que estamos observando. Esta é a chamada empatia! Por meio da empatia, nos mostramos solidários e compartilhamos as alegrias do outro.

Você quer ser feliz? Cerque-se de pessoas alegres, otimistas, que amam e que não têm medo de desafios! Não estou dizendo para você se afastar de seus amigos que estão passando por momentos difíceis, mas estou dizendo para você apoiá-lo e deixar que seu otimismo e amor o contagiem!

 

5. O estresse pode matar você 

O cortisol, hormônio liberado pelo estresse é o inimigo número um da sua saúde. Segundo estudos, elevados níveis de cortisol interferem em nossa memória e aprendizado, diminuem nossa função imunológica e densidade óssea, nos fazem ganhar peso, aumentam nossos níveis de colesterol, ocasionam doenças cardíacas e geram depressão. A lista é enorme!

Então, vamos pensar em formas de nos livrarmos do estresse!

 

Por fim, sabemos que o universo é caótico. Não estamos livres das grandes tempestades que provocam reviravoltas em nossas vidas. Não somos imunes às tragédias e tristezas. Mas podemos praticar a arte de viver bem.

Diante de cada situação ruim, podemos tirar uma lição, um aprendizado. Mesmo diante das situações mais dolorosas, você pode tirar algo de bom. Não deixe que a mágoa, tristeza ou arrependimento dominem você! Lembre-se de que o simples fato de estar vivo já ser uma dádiva!

Então faça algo todos os dias: escolha o amor, o otimismo, a alegria, a coragem e veja que a cada dia a existência se tornará mais bela!

 

Fonte: “The Science of Happiness: Why complaining is literally killing you.” 

0 Comments

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WordPress spam blocked by CleanTalk.