De onde vêm as boas ideias, de Steven Johnson

De onde vêm as boas ideias, de Steven Johnson

De onde vêm as boas ideias, de Steven Johnson

Confira os principais pontos da obra:

1. Boas ideias são mais propícias a aparecerem ​​em ambientes que contêm uma certa quantidade de ruídos e erros.

2. As boas ideias não surgem do nada. Eles são construídas a partir de uma coleção de partes existentes, cuja composição se expande ao longo do tempo.

3. Para tornar sua mente mais inovadora, você precisa estar em ambientes que compartilham a mesma rede: uma rede de ideias ou de pessoas que exploram ao máximo os seus limites.

4. Uma abordagem a longo prazo nos permite ver que a abertura e a conectividade podem, no final, ser mais valiosas para a inovação do que mecanismos puramente competitivos.

5. Essa é chamada regra 10/10: uma década para construir uma nova plataforma e uma década para que ele encontre um público de massa.

6. O segredo da inspiração nas organizações é construir redes de informação que permitam que as ideias persistam, se dispersem e se recombinem.

7. A ferramenta mais eficaz para gerar boas ideias continua sendo um círculo de seres humanos conversando em volta de uma mesa.

8. Nosso pensamento molda os espaços onde habitamos e esses espaços acabam nos retribuindo. A tese principal desse livro é que uma série de conhecimentos e assuntos compartilhados surgem em ambientes férteis. Assim, surgem as boas ideias.

9. Você precisa de um sistema para capturar ideias, mas não precisa, necessariamente, categorizá-las. As categorias podem criar barreiras entre ideias diferentes e limita-las a suas próprias ilhas conceituais.

10. O erro cria, frequentemente, um trajeto que o conduza para fora de sua zona de conforto.

 

Clique aqui e compre o seu livro: http://amzn.to/2kZr5T4

 

 

February 2, 2017